DO RONCAR DAS MONTANHAS AO ÉDEN PERDIDO: IMAGENS UTÓPICAS DO PLANALTO CENTRAL BRASILEIRO

  • Pepita de Souza Afiune Doutoranda em História pela Universidade Federal de Goiás. Bolsista CAPES/FAPEG.
Palavras-chave: Natureza, Misticismo, Esoterismo, PPlanalto Central Brasileiroo, Modernidade

Resumo

As regiões de Paraúna (GO), Montalvânia (MG), Chapada dos Veadeiros (GO) e Serra do Roncador (MT) possuem algo em comum: uma natureza mistificada por muitos moradores e turistas. É evidente que os grupos e intelectuais espiritualistas/místicos/esotéricos se destacaram nesse contexto, pois atribuem essa adjetivação a partir de uma retomada dos conhecimentos de civilizações milenares e antigos mitos, como o de Atlântida. Teoricamente, o aparente paradoxo entre natureza e modernidade se apresenta como um debate necessário para compreendermos a forma como o homem passou a se relacionar com a natureza no contexto político, social e cultural moderno.

Biografia do Autor

Pepita de Souza Afiune, Doutoranda em História pela Universidade Federal de Goiás. Bolsista CAPES/FAPEG.

Doutoranda em História pela Universidade Federal de Goiás. Mestra em Ciências Sociais e Humanidades pela Universidade Estadual de Goiás. Pós-Graduada em Tecnologias em EAD pela Universidade Cidade de São Paulo. Graduada em História pela UEG. 

Publicado
2021-12-15