TUDO PARECE TÃO PRÓXIMO E DISTANTE AO MESMO TEMPO: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO PRÊMIO ROGELIO SALMONA

  • Alexandre Ribeiro Gonçalves
Palavras-chave: América Latina, Arquitetura, Gerações Globais, Prêmio Rogelio Salmona

Resumo

Este texto tem como objetivo refletir sobre algumas aproximações entre o conjunto de obras finalistas da 3ª edição do Prêmio Latino-americano de Arquitetura Rogelio Salmona e algumas reflexões a respeito de uma nova geração de arquitetos latino-americanos, reconhecendo-a pertencente à dinâmica das gerações globais. O texto procura entender o processo histórico de surgimento e afirmação dessa nova geração não como um simples percurso de herança, continuidade ou evolução natural das arquiteturas produzidas na América Latina desde o século passado, e muito menos como uma atitude de ruptura com as gerações anteriores, o que acarretaria interpretações apressadas, insuficientes e superficiais, mas sim como um contraponto, uma interpretação dialética entre certas modernidades – que podem ser retomadas e reinterpretadas – e o desenvolvimento de novas atitudes propositivas.

 

 

Publicado
2020-11-19