Apresentação

  • Rogério Pereira de Arruda Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  • Ana Gandum Universidade Nova de Lisboa

Resumo

No dossiê “A fotografia em instituições de memória: experiências no Brasil e em Portugal”, reunimos entrevistas e artigos que trazem uma série de informações, reflexões e problematizações em torno da pesquisa sobre fotografia, tendo em vista sua presença em instituições de memória. O dossiê insere-se num contexto de incorporação da fotografia nos campos de estudo da História, da Antropologia, da Comunicação e das Artes, dando continuidade a um processo iniciado há algumas décadas. De acordo com o balanço historiográfico realizado por Ana Mauad (2016), os estudos, ao tomarem a fotografia como objeto e fonte de investigação, têm possibilitado significativos avanços nas reflexões sobre diversos temas: as formas de linguagem, as maneiras de representação do mundo social, o modo como as imagens amparam vivências individuais e coletivas, bem como a influência da imagem nas formas de percepção do espaço e do tempo e nas políticas de memória. As pesquisas, em suas diferentes vertentes teóricas, têm refletido tanto sobre os modos de produção das imagens, como sobre suas formas de circulação e de apropriação social.

Biografia do Autor

Rogério Pereira de Arruda, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

doutor em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); professor Adjunto III na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK-Diamantina.

Ana Gandum, Universidade Nova de Lisboa

Doutora em Estudos Artísticos - Artes e Mediações pela Universidade Nova de Lisboa (UNL); pesquisadora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

Publicado
2020-07-13
Como Citar
Arruda, R., & Gandum, A. (2020). Apresentação. Revista De História Da UEG, 9(2), e922000. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/10678