USO DE BIOMAPHOS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE HIBRIDOS DE MILHO CULTIVADO NA SAFRINHA

  • Ana Paula Araújo de Lima Instituto Federal Goiano Campus Ceres
  • Wilian Henrique Diniz Buso IF Goiano Campus Ceres

Resumo

Resumo: Objetivou-se com o presente estudo avaliar as características agronômicas da cultura do milho, com o uso diferentes híbridos e doses do inoculante BiomaPhos®. O experimento foi conduzido no município de Nova Glória (GO), na Fazenda Nova Oriente. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados em esquema fatorial 2x4, sendo duas cultivares de híbridos de milho (MG 607PWU e MG 408PWU) e cinco doses do inoculante BiomaPhos® na semente (0, 2, 4, 6 e 8 mL kg-1 semente) com repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância. As variáveis altura de planta, altura de espiga, número de fileira de grãos e número de grãos por fileira não apresentaram diferenças significativas para os híbridos e doses utilizados. Para a variável produtividade ocorreu diferença significativa quanto aos híbridos, onde o híbrido MG 408PWU apresentou resultado superior (8075,91 kg ha-1) ao híbrido MG 607PWU que apresentou um resultado de 7394 kg ha-1. A massa de mil grãos apresentou ajuste linear em função das doses, apresentado para a dose de 8 ml kg-1 de BiomaPhos® 16, 25%.  Nas condições estudadas a massa de mil grãos ganha densidade com o uso de BiomaPhos® no tratamento de sementes com 8 mL kg-1 de semente, sendo a dose indicada.

Palavras-chave: Zea mays L. Bacillus. Cerrado. Produtividade.

Biografia do Autor

Wilian Henrique Diniz Buso, IF Goiano Campus Ceres
Professor do Departamento de Agricultura e Zootecnia do IF Goiano Campus Ceres
Publicado
2022-06-10
Seção
Artigos