PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E HISTÓRIA:

O ART DÉCO EM GOIÂNIA - GO

  • MAYSA MOREIRA ANTUNES UEG - Universidade Estadual de Goiás
  • WILTON DE ARAÚJO MEDEIROS UEG - Universidade Estadual de Goiás

Resumo

Resumo: O patrimônio cultural conecta o passado ao presente, representando a memória, história e identidade de uma sociedade. Os bens culturais são classificados como bens intangíveis e tangíveis (móveis e imóveis). Sendo este último, os bens imóveis carregam consigo estilos arquitetônicos que são testemunhos vivos de referências culturais do período em que foram construídos. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é abordar sobre a importância de preservar os bens considerados como patrimônio cultural edificado, especificamente os que carregam o estilo arquitetônico Art Déco, como foi empregado em prédios pioneiros da cidade de Goiânia - GO. Para isto, foi pesquisado sobre a origem, aspectos conceituais e históricos desse estilo, assim, foi visto a sua relevância em representar um período de modernidade e de fatos vividos pela a sociedade da época, que teve início em Paris em 1925 e espalhou-se pelo o mundo até em meados de 1950. Também foi notado que, mesmo com o reconhecimento da importância de sua preservação, alguns bens do patrimônio Art Déco de Goiânia precisam de restauro, como o exemplo citado, o Museu Goiano Professor Zoroastro Artiaga.

Palavras-chave: Art Déco. Estilo arquitetônico. Patrimônio cultural. Preservação.

Biografia do Autor

MAYSA MOREIRA ANTUNES, UEG - Universidade Estadual de Goiás

Mestranda do Programa de Mestrado em Estudos Culturais, Memória e Patrimônio - PROMEP (Cidade de Goiás / GO) / UEG - Universidade Estadual de Goiás

WILTON DE ARAÚJO MEDEIROS, UEG - Universidade Estadual de Goiás

Docente dos  Mestrado Profissional em Ensino de Ciências - PPEC (Anápolis / GO) e Mestrado em Estudos Culturais, Memória e Patrimônio - PROMEP (Cidade de Goiás / GO) / UEG - Universidade Estadual de Goiás

Publicado
2021-10-12
Seção
Artigos