PREDAÇÃO DE NINHOS ARTIFICIAIS EM FRAGMENTO FLORESTAL EM SÃO SIMÃO, GOIÁS, BRASIL

  • NATHALIE BORGES DE ASSUNÇÃO FERREIRA Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste- SEDE Quirinópolis (UEG)
  • RAONI RIBEIRO GUEDES FONSECA COSTA Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste SEDE Quirinópolis (UEG)

Resumo

Resumo: O processo de fragmentação florestal foi intensificado pela ação antrópica nos últimos anos, devido principalmente  ao avanço da fronteira agrícola, expansão do setor sucroenergético e urbanização. Diversos estudos indicam que a redução na área florestal ocasiona o aumento na taxa de predação de ninhos das aves. Neste sentido, este estudo avaliou a diferença na taxa de predação de ninhos de codorna Coturnix coturnix japonica entre a borda e interior, bem como entre solo e sub-bosque de um fragmento florestal na área urbana do município de São Simão, Goiás. Foram utilizados 40 ovos em 40 ninhos artificiais, dispostos em dois transectos: na borda, a aproximadamente 10m adentro do fragmento; e no interior, a mais de 15m rumo ao centro do fragmento. Em cada transecto foram instalados 20 ninhos, sendo 10 no solo e 10 no sub-bosque. Os ninhos foram então enumerados e monitorados diariamente durante 15 dias no período matutino e vespertino. Os ovos foram classificados como mexidos ou deslocados, perfurados, quebrados e, desaparecidos (predados). Aos 15 dias de monitoramento, 97% dos 40 ovos instalados foram predados,  10% quebrados, 77% desaparecidos, 5% deslocados, 5% perfurados, e 3% intactos. Não foi observada diferença significativa na taxa de predação entre interior e borda (x²=0,185;gl=1, p=0,05) de fragmento, assim como entre solo e sub-bosque (x²=0,447;gl=1, p=0,05). Estes resultados indicam que a taxa de predação de ninhos artificiais entre borda e interior e entre solo e sub-bosque foram igualmente influenciados pela fragmentação, sendo que a maior taxa de predação ocorreu nas primeiras 72 h após a instalação dos ninhos. Recomenda-se mais estudos nesta área, com uso de câmeras fotográficas, que possibilitem a identificação dos predadores.

Palavras-chave: Coturnix coturnix japonica. Efeito de borda. Fragmentação.

Biografia do Autor

NATHALIE BORGES DE ASSUNÇÃO FERREIRA, Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste- SEDE Quirinópolis (UEG)

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste- SEDE Quirinópolis (UEG)

RAONI RIBEIRO GUEDES FONSECA COSTA, Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste SEDE Quirinópolis (UEG)

Docente do curso de Ciêcias Biológicas da Universidade Estadual de Goiás, Campus Sudoeste SEDE Quirinópolis (UEG)

Publicado
2020-09-17
Seção
Artigos