INGÊNUO OU “INGÊNUO”? UMA PROPOSTA SOBRE A PERSONAGEM LUÍS PADILHA EM S. BERNARDO, DE GRACILIANO RAMOS

  • Octávio Henrique Chames dos Santos UEG

Resumo

Neste artigo, propõe-se uma reavaliação do entendimento comum da crítica especializada sobre a personagem Luís Padilha em S. Bernardo (2018), de Graciliano Ramos. Com base em alguns apontamentos críticos de autores como Bastos (2015) e Gonçalves (2012) e em trechos do romance, tenta-se examinar se Padilha é, realmente, como comumente apontado pela crítica especializada, uma personagem ingênua em toda a sua trajetória no romance ou se suas ações e seus discursos na narrativa do escritor alagoano demandam uma análise mais cuidadosa.

Publicado
2021-07-20
Seção
Interdisciplinaridades: Ciência e arte