A ABORDAGEM EVOLUCIONISTA E AS BASES TEÓRICAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL

  • Cleiber Marques Vieira UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS/UnUCET/ANÁPOLIS-GO
Palavras-chave: Evolução Humana, relação homem – natureza, ética e moral ambiental, PCNs, Educação Ambiental

Resumo

A relação homem-natureza deve ser tratada multidisciplinarmente. Uma das bases científicas mais importantes para isso é a teoria de evolução orgânica. A diferença entre moral e ética ambiental está ligada à origem da espécie. Esse trabalho objetiva avaliar os livros editados, desde a revolução ambiental, destinados à discussão sobre as relações do homem com o meio; a influência do nível de formação acadêmico-científica dos autores em relação à discussão  ambiental; e questionar as bases evolutivas sugeridas pelo MEC. Foram analisados os conteúdos das obras e os padrões de correlação entre variáveis que expressam parâmetros do conhecimento evolutivo dos autores. Além disso, foram avaliados os parâmetros estabelecidos pelo MEC como referenciais para os cursos de educação ambiental. Foi observada a não utilização de uma abordagem teórica que estabelece as bases evolutivas da espécie Homo sapiens com o mundo natural. Talvez a falta de formação científica dos autores e/ou o não direcionamento do MEC possam justificar os dados obtidos.

Biografia do Autor

Cleiber Marques Vieira, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS/UnUCET/ANÁPOLIS-GO
DOUTOR EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS, PROFESSOR DE ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS, DEPT. DE BIOLOGIA, LABORATÓRIO DE BIODIVERSIDADE DO CERRADO, UnUCET/UEG/ANÁPOLIS-GO

Referências

ABITT, R. J. F.; SCOTT, J. M.; WILCOVE, D. S. The geography of vulnerability: incorporating species geography and human development patterns into conservation planning. Nature. v.96, p. 169-175. 2000.

ARANHA, M. L. A.; MARTINS, M. H. P. Filosofando: Introdução à filosofia. São Paulo: Editora Moderna, 393p. 2002.

BRANCH, G.; SCOTT, E. C. Overcoming Obstacles to Evolution Education: In the Beginning. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 53-55, nov. 2007.

BROOKS, D. R.; ROBERG, E. P. Darwin’s Necessary Mistif and the Sloshing Bucket: The Evolutionary Biology of Emerging Infectious Diseases. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 2-9, nov. 2007.

BROWN, J. H.; LOMOLINO, M. V. Biogeografia. 2 ed. São Paulo: FUNPEC. 691 p., 2006.

CAVALLI-SFORZA, L. L. Genes, povos e línguas. São Paulo: Companhia das Letras. 289p., 2003.

DAWKINS, R. A grande história da evolução: na trilha dos nossos ancestrais. Editora Companhia das Letras. São Paulo, SP, p. 759. 2009.

DIAMOND, J. Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso. Editora Record. Rio de Janeiro, RJ, p. 685. 2005.

DINIZ-FILHO, J. A. F. Modelos ecológicos e extinção da megafauna no pleistoceno. Canindé. v.2, n.1, p. 52-80. 2002.

FAIL JR, J. A No-Holds-Barred Evolution Curriculum for Elementary and Junior High School Students. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 56-64, nov. 2007.

GREGORY, T. R. Evolution as Fact, Theory, and Path. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 46-52, nov. 2007.

GOLEMAN, D. Inteligencia ecológica: o impacto do consumismo e as mudanças que podem melhorar o planeta, Ed. Campus, Rio de Janeiro, R.J., 2009.

GORE, A. A terra em balanço: ecologia e o espirito humano, ED. Gaia, Rio de Janeiro, R.J., 2008.

GORE, A. Nossa escolha: um plano para solucionar a crise climática, Ed. Amarilys, Rio de Janeiro, R.J., 2009.

HAWLEY, A. H. Human Ecology: A Theoretical Essay. Chicago Press, Chicago, USA, Viii pp.168, 1986.

HOGAN, D. J. A relação entre população e ambiente: Desafios para a demografia. In: TORRES, H. & COSTA, H. População e meio ambiente: Debates e desafios. São Paulo: Editora Senac, 21-52p., 2000.

KERRY, J.; KERRY, T. H. Antes que a terra acabe, Ed. Saraiva, São Paulo, S.P., 2008.

KLEIN, D.; BERENDSE, F.; SMIT, R. & GILISSEN, N. Agri-enviroment schemes do not effectively protect biodiversity in dutch agricultural landscapes. Nature. v.413, p. 723-725. 2001.

KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. 6. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 257p., 2001.

LEFF, E. Saber ambiental: Sustentabilidade, racionalidade, complexidade e poder. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 342p., 2001.

MACFADDEN, B. J. Extinct mammalian biodiversity of the ancient New World tropics. Trends Ecol Evol. V.21, n.3, p.157-165, mar. 2006.

MAURER, B. A. Macroecology and Consilience. Global Ecology & Biogeography, 9:275-280, 2000.

PALUMBI, S. R. Humans as the world´s greatest evolutionary force. Science. v.293, p. 1786-1790. 2001.

PENN, D. J. The evolutionary roots of our environmental problems: toward a Darwinian ecology. The Quarterly Review of Biology. v.78, n.3, p. 275-301, sep. 2003.

PRIMACK R. B; RODRIGUES, E. Biologia da Conservação. Londrina: Gráfica e Editora Midiograf, 327p., 2001.

RICHARDS, R. A. Philosophical Challenges in Teaching Evolution. Evo Edu Outreach. v.1, n.2, p. 189-195, jan. 2008.

ROJSTACZER, S.; STERLING, S. M. & MOORE, N. J. Human appropriation of photosynthesis products. Science. v.294, p. 2549-2551. 2001.

SINATRA, G. M.; BREM, S. K.; EVANS, E. M. Changing Minds? Implications of Conceptual Change for Teaching and Learning about Biological Evolution. Evo Edu Outreach. v.1, n.2, p. 189-195, feb. 2008.

TATTERSALL, I. What’s So Special About Science? Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 36-41, nov. 2007.

THOMPSON, J. N. Use the Word Evolution. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 42-43, nov. 2007.

TRISTAO, M.; JACOBI, P. R. Educação ambiental e os movimentos de um campo de pesquisa, Ed. Annablume, São Paulo, S.P., 2010.

VITOUSEK, P. M.; MOONEY, H. A.; LUBCHENKO, J. & MELILLO, J. M. Human domination of earth’s ecosystems. Science. v.277, p. 494-499.1997.

WILLIAMS, J. D. Creationist Teaching in School Science: A UK Perspective. Evo Edu Outreach. v.1, n.1, p. 87-95, nov. 2007.

WARD, P. O fim da evolução: extinções em massa e a preservação da biodiversidade. Editora Campus. São Paulo, SP, p. 321. 1997.

WILSON, E. O. A situação atual da diversidade biológica. In: Biodiversidade (E. O. WILSON, ORG.). Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 657p., 1998.

WILSON, E. O. Naturalista. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 368p., 1997.

WILSON, E. O. O futuro da vida: Um estudo da biosfera para a proteção de todas as espécies, inclusive a humana. Rio de Janeiro: Editora Campus, 242p., 2002.

WILSON, E. O. The social conquest of earth. New York-London: Liveright Publishing Corporation, 295p., 2012.

Publicado
2014-10-17
Seção
Ciências Ambientais