Reflexões sobre a Concepção da Dignidade Humana

Palavras-chave: Direitos humanos. Fundamentos dos Direitos Humanos. Dignidade Humana.

Resumo

O presente trabalho tem como pretensão abordar algumas reflexões da concepção da dignidade humana, destacando o seu valor fundamental no ápice dos Direitos Humanos. Desse modo, tem-se como objetivo principal o intuito de demonstrar a dimensão do princípio da dignidade humana como um valor intrínseco para todos os seres humanos, inserido no núcleo de direitos fundamentais, como a igualdade, a liberdade ou a privacidade. Para tal, utilizar-se-á a metodologia bibliográfica, a partir da análise de artigos, teses, dissertações e obras que versem sobre o tema ora discutido. Pode-se concluir que a dignidade humana como fundamento dos direitos humanos, ainda demanda uma longa luta para promoção sustentada por este princípio, sendo necessário o mínimo existencial para sua afirmação, ou seja, pelo menos o mínimo de saúde, de educação, de renda, de cultura, de justiça para os homens de todas as raças, culturas e gênero.

Biografia do Autor

Ana Paula de Castro Neves, PPGIDH/UFG
Mestranda em Direitos Humanos do Programa de Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos - (PPGIDH) da Universidade Federal de Goiás. Graduada em Direito (Bacharelado- 2004) pela Universidade Federal de Goiás. Especialista em Direito e Processo Civil (2007) pela Uni-Anhaguera. Aluna especial da disciplina Alteridade, Ética e Direitos Humanos (2018) do curso de Mestrado em Direitos Humanos da Faculdade Federal de Goiás. Atuou com advogada militante (2005 a 2009) na Capital Advocacia. Atuou como assessora jurídica (2012 a 2015) no Centro de Referência em Assistência Social do município de Goiânia-GO, com ênfase nas Medidas Socioeducativas e violação de Direitos Humanos. Atuou como tutora curso de Segurança do Trabalho (2013 a 2016) à distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás. Atualmente é advogada militante e estudante. Tem experiência nas áreas de Direito, Educação e Direito Humanos.
Angelita Pereira de Lima, PPGIDH/UFG
Bacharela em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, Mestra em Educação Brasileira e Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Goiás. Professora do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos. Diretora da Faculdade de Informação e Comunicação da UFG. Professora da UFG desde 2002. Atua em docência com ênfase em produção de texto jornalístico, jornalismo literário e narrativas de vidas; jornalismo investigativo e de dados. É pesquisadora de gênero e direitos humanos. Realiza atividades de extensão voltadas para ações afirmativas, questões de gênero e direitos humanos, comunicação popular e comunitária. É membro-pesquisadora do Núcleo de Estudo: Espaço, Sujeito e Existência Dona Alzira, vinculado ao Laboratório de Estudos e Pesquisas das Dinâmicas Territoriais do Iesa/UFG; do Núcleo Geografia, Literatura e Arte (Geoliterart), vinculado ao Departamento de Geografia da USP; e do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Jornalismo e Diferença - Pindoba, vinculado à FIC/UFG. 
Publicado
2020-06-30
Seção
Artigos