Os africanos livres enviados para Itaboraí RJ – Brasil (1831-1864)

The Free Africans sent to Itaboraí, RJ - Brazil (1831-1864)

  • Gilciano Menezes Costa Universidade Federal Fluminense (UFF)

Resumo

Resumo: Este artigo propõe investigar o estatuto dos africanos livres e o seu direcionamento para a Comarca de Itaboraí, em um contexto de medidas de repressão ao tráfico ilegal e das suas repercussões na sociedade escravista brasileira. A presente análise trabalha com a constatação de que o envio desses africanos para fora da Corte foi tanto resultado de relações políticas de favorecimento entre determinados grupos, como fruto de ações do Estado Imperial objetivando o alcance do progresso na Província do Rio de Janeiro. Através dessas constatações este estudo busca demonstrar como essa Comarca, sobretudo a região da Vila de São João de Itaboraí, esteve inserida nas iniciativas e nas relações políticas desenvolvidas na Corte Imperial.

 Palavras-chave: Tráfico ilegal. Africanos livres. Itaboraí.

Biografia do Autor

Gilciano Menezes Costa, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF); professor da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro em Itaboraí. 

Publicado
2020-04-27
Como Citar
Costa, G. (2020). Os africanos livres enviados para Itaboraí RJ – Brasil (1831-1864). Revista De História Da UEG, 9(1), e912014. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/9690
Seção
Artigos (Tema Livre)