A Arquiconfraria do Cordão de São Francisco da Vila Nova da Rainha do Caeté: aspecto histórico, devocional e artístico

The Archconfraternity of Saint Francis Cord of Vila Nova da Rainha do Caeté: historical, devotional and artistic aspect

  • Maria Clara Caldas Soares Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Resumo

Resumo: Objetivou-se analisar a instauração e o desenvolvimento da Arquiconfraria do Cordão de São Francisco da Vila Nova da Rainha do Caeté a partir da documentação manuscrita produzida pela associação religiosa de leigos “não brancos”, instituída nessa localidade já no ano de 1782. Ao conjugar tais fontes com registros testamentário, governamental e iconográfico – este último presente no templo da agremiação, denominado, atualmente, de Igreja de São Francisco de Assis de Caeté-MG –, ensejou-se, ainda, compreender a dinâmica associativa da Mesa gestora do ano de aprovação de seu regimento interno, bem como o panorama devocional e artístico da corporação.

Palavras-chave: Arquiconfraria do Cordão de São Francisco. Pardos. Culto. Séculos XVIII-XIX. Minas Gerais.

Biografia do Autor

Maria Clara Caldas Soares Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).  

Publicado
2019-12-06
Como Citar
Ferreira, M. C. (2019). A Arquiconfraria do Cordão de São Francisco da Vila Nova da Rainha do Caeté: aspecto histórico, devocional e artístico. Revista De História Da UEG, 8(2), e821922. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/9627