Entre o pároco e o capelão: os rosários de São João del-Rei e a defesa da autogestão dos bens sagrados

Between the parish priest and the chaplain: the Rosaries of São João del-Rei and the defense of self-management of sacred goods

  • Leonara Lacerda Delfino Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

Resumo: Este artigo disserta sobre a concepção de autogestão de culto sagrado construída pelas associações leigas religiosas a partir do estudo de um caso de punição exemplar, envolvendo o pároco de São João del-Rei, os irmãos pretos do Rosário e o capelão da mesma confraria em 1782. Neste excerto, procuramos balizar sobre a instituição da capelania enquanto instrumento de tentativa de fixação de limites do poder paroquial. O ideal particularista do templo sagrado e a capacidade de auto sustentação material e simbólica dos bens sagrados, através da capelania, foram argumentos retóricos utilizados pelos irmãos em defesa da autonomia de culto alcançada durante o estabelecimento da religiosidade leiga nos centros urbanos mineradores. Para o desenvolvimento desta análise foram utilizadas as correspondências régias dos irmãos dirigidas à Mesa de Consciência e Ordens e os estatutos e provisões da Coroa de confirmação dos compromissos.

Palavras-Chave: Capelania. Irmandade do Rosário. Autogestão de culto.

Biografia do Autor

Leonara Lacerda Delfino, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Pós-Doutoranda pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES).  

Publicado
2019-12-06
Como Citar
Delfino, L. (2019). Entre o pároco e o capelão: os rosários de São João del-Rei e a defesa da autogestão dos bens sagrados. Revista De História Da UEG, 8(2), e821917. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/9589