O real e o ficcional nos saberes vulgares: ensaio sobre as fronteiras e zonas de transparência entre a História e a Literatura

The real and the fictional in ordinary knowledge: essay on the boundaries and zones of transparency between History and Literature

  • Matheus Pinheiro da Silva Ramos Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Cid Morais Silveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Resumo

Resumo: Este trabalho tem por objetivo discutir aproximações e diferenças entre a escrita da história e da literatura. Assim como na Antiguidade Platão expulsou os poetas da República, a modernidade desalojou a literatura da dimensão da realidade. Este acontecimento fez com que se engendrasse sob o olhar da cultura ocidental, a imagem da literatura como contrária a tudo que é verdadeiro. A característica da ficção presente nos textos literários estaria então concebida como sinônimo do engano, da falsidade, da inverdade. A literatura seria um mero passatempo de pessoas ociosas. Ao discutir as fronteiras e as zonas de transparência da história e da literatura, estamos justamente jogando luz naquilo que pode colocar em xeque como esses saberes são engendrados socialmente. O que se quer conhecer é o modo como essa relação entre a história e a literatura foi pensada pela cultura ocidental numa perspectiva diacrônica. Dessa maneira, consideramos aqui a capacidade de produzir a realidade que a literatura possui e a capacidade imaginativa do qual a história se nutre. Cabe-nos, então, pensar as fronteiras e as zonas de transparência entre esses dois discursos.

Palavras-chave: História. Literatura. Escrita. Ficção. Zonas de transparências. Fronteiras.

Biografia do Autor

Matheus Pinheiro da Silva Ramos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Graduando em História - UFRN. Bolsista do Centro de Referência em Direitos Humanos da UFRN. Membro do grupo de pesquisa Cartografias Contemporâneas: história, espaços, produção de subjetividades e práticas institucionais (UFRN).

Cid Morais Silveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Doutorando em História - ´´PPGH/UFRN. Bolsista de Doutorado (DS) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Membro do grupo de pesquisa Cartografias Contemporâneas: história, espaços, produção de subjetividades e práticas institucionais (UFRN).

Publicado
2020-02-04
Como Citar
Ramos, M., & Silveira, C. (2020). O real e o ficcional nos saberes vulgares: ensaio sobre as fronteiras e zonas de transparência entre a História e a Literatura. Revista De História Da UEG, 9(1), e912003. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/9379
Seção
Artigos (Tema Livre)