Havia entre os atenienses do período clássico a ideia de infância? Uma possibilidade de análise do diálogo entre a cerâmica grega e a Filosofia

Were there among the Athenians from the classical period the idea of childhood? A possibility of analysis upon the dialogue between Greek pottery and philosophy.

  • Luana Neres de Sousa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)

Resumo

Resumo: Este artigo traz uma proposta de interpretação sobre a noção que os antigos atenienses do período clássico possuíam acerca das especificidades de uma criança em seus primeiros anos de vida, ou seja, sobre o que hoje denominamos por infância. Para isso, à guiza da historiografia especializada, realizamos um diálogo entre as informações impressas nos textos de Platão e de Aristóteles com as de três representações de crianças pequenas na cerâmica ática do séc. V a.C.. Nosso intuito é discutir se os meninos eram tratados como adultos em miniatura pelos atenienses do período clássico ou se recebiam cuidados próprios que distinguiam essa fase das demais etapas do desenvolvimento humano.

Palavras-chave: Infância. Paidéia. Atenas Clássica. Cerâmica Grega. Filosofia Antiga.

Biografia do Autor

Luana Neres de Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)

Doutora em História pela Universidade Federal de Goiás (UFG); professora substituta do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), campus Aparecida de Goiânia. 

Publicado
2019-08-07
Como Citar
Sousa, L. (2019). Havia entre os atenienses do período clássico a ideia de infância? Uma possibilidade de análise do diálogo entre a cerâmica grega e a Filosofia. Revista De História Da UEG, 8(2), e821901. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/8868