Ignacio Antonio da Silva Lisboa: um português entre Lisboa e São Luís nas primeiras décadas do Oitocentos

  • Marcelo Cheche Galves Universidade Estadual do Maranhão

Resumo

Resumo: Esse artigo explora aspectos da trajetória de Ignacio Antonio da Silva Lisboa, português que ocupou cargos administrativos no Maranhão nas décadas de 1810 e 1820. O objetivo é apreender elementos dessa trajetória conectados ao quadro mais amplo de deslocamentos populacionais provocados pela transferência da família real para o território colonial e, quinze anos depois, pela Independência, com base em uma província que viveu profundas transformações decorrentes da Abertura dos Portos e que resistiu, até julho de 1823, ao projeto de independência concebido a partir do Rio de Janeiro. O artigo explora ainda, em menor escala, a trajetória do personagem nos anos subsequentes ao seu regresso a Portugal, com o intuito de explorar os mecanismos que esse emigrado acionou de modo a garantir recursos para a sua sobrevivência, dentro ou fora da estrutura administrativa portuguesa, que compusera até então.

Palavras-chave: Mundo luso-brasileiro. Período joanino. Independência. Maranhão.

Biografia do Autor

Marcelo Cheche Galves, Universidade Estadual do Maranhão

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF); docente da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Publicado
2018-12-19
Como Citar
Galves, M. (2018). Ignacio Antonio da Silva Lisboa: um português entre Lisboa e São Luís nas primeiras décadas do Oitocentos. Revista De História Da UEG, 7(2), 45-60. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/8655