O “sono da indiferença”: os Correntinos e a ação do Governo Imperial Brasileiro nos Campos de Palmas a partir dos Jornais Paranaenses da década de 1880

  • Maria Claudia de Oliveira Martins UPF- Universidade de Passo Fundo (RS)

Resumo

Resumo: Analisamos em fontes jornalísticas paranaenses da década de 1880 os registros sobre a presença de argentinos de Corrientes e suas interações, entendidas como perigosas e ameaçadoras, nos Campos de Palmas. Vivenciando naquele período a disputa entre Brasil e Argentina por tal espacialidade (que a historiografia brasileira ulteriormente consagrou como a “Questão de Palmas”), examinaremos também como a imprensa do Paraná se utilizava de relatos da população fronteiriça para avaliar a ação do governo central. Identificamos nas fontes crescentes boatos e temores quanto aos nossos vizinhos/estrangeiros, bem como uma crítica contundente e contínua ao governo brasileiro. Em nossas análises, ratificou-se a ambiguidade das relações na fronteira e a ação da imprensa “em apoio aos paranaenses”, num momento de indefinições daquela província.

Palavras-chave: imprensa do Paraná. Século XIX. Palmas.

Biografia do Autor

Maria Claudia de Oliveira Martins, UPF- Universidade de Passo Fundo (RS)
Mestranda em História pela UPF-Universidade de Passo Fundo (RS). Bolsista CAPES.
Publicado
2017-12-29
Como Citar
Martins, M. (2017). O “sono da indiferença”: os Correntinos e a ação do Governo Imperial Brasileiro nos Campos de Palmas a partir dos Jornais Paranaenses da década de 1880. Revista De História Da UEG, 6(2), 219-233. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/6550
Seção
Artigos (Tema Livre)