Disciplina religiosa e sociedade: o delito das proposições heréticas no Brasil Colonial (Século XVIII)

  • Diogo Tomaz Pereira Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Resumo: O presente artigo busca analisar os crimes de proposição herética ocorridos no Brasil colonial, principalmente durante o século XVIII. A fala dos réus garantia a realidade do pensamento, e era assim que a Inquisição enxergava tudo o que era dito pelos propositores: compreendiam a fala como uma extensão do pensamento e apresentação de convicções internas. Com fontes ricas em detalhes, buscamos mostrar como as proposições poderiam influenciar outras pessoas, desencadeando novos escândalos e como a circulação de livros proibidos na Colônia foi importante para a propagação desse delito.

Palavras-chave: Proposições Heréticas. Inquisição portuguesa. Sociedade colonial. 

Biografia do Autor

Diogo Tomaz Pereira, Universidade Federal de Juiz de Fora
Licenciado e Mestrando em História pela UFJF.
Publicado
2016-12-15
Como Citar
Pereira, D. (2016). Disciplina religiosa e sociedade: o delito das proposições heréticas no Brasil Colonial (Século XVIII). Revista De História Da UEG, 5(2), 110-129. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/4852
Seção
Artigos (Tema Livre)