História, imprensa e política: contribuições acerca do debate em torno da “mítica” neutralidade do jornalismo brasileiro nos anos 1950

  • Eduardo de Melo Salgueiro Instituto de Estudos do Trópico Úmido, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Resumo

Resumo: Busca-se neste artigo[1] apresentar algumas discussões a respeito da história da imprensa brasileira em meados do século XX, no que diz respeito às tentativas de modernização do jornalismo no Brasil. Nesse período, diversos historiadores brasileiros especializados no tema têm enfatizado que após os anos 1950 houve uma forte tentativa de afastamento do discurso político-partidário presente nos jornais e revistas brasileiros. Por outro lado, existem autores que defendem que desde os anos finais do século XIX este debate estava sendo costurado. Portanto, pretendo fazer uma abordagem a respeito do debate envolvendo a situação do jornalismo naquele período, especialmente no que diz respeito à ideia de “objetividade” versus paixão política. Demonstrarei a partir da bibliografia especializada e produções periódicas da época, como essa é uma questão que merece ser revisitada constantemente pelos historiadores da política e da imprensa nacional.

Palavras-chave: Historiografia. Imprensa. Neutralidade. Objetividade. Política.


[1] Este artigo é uma versão modificada de um trecho do primeiro capítulo de minha tese de doutorado defendida na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em 2016.

 

Biografia do Autor

Eduardo de Melo Salgueiro, Instituto de Estudos do Trópico Úmido, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Graduado em História pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Mestre em História pela Universidade Federal da Grande Dourados e Doutor em História pela mesma instituição.

Professor efetivo do Instituto de Estudos do Trópico Úmido, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Publicado
2016-07-01
Como Citar
Salgueiro, E. (2016). História, imprensa e política: contribuições acerca do debate em torno da “mítica” neutralidade do jornalismo brasileiro nos anos 1950. Revista De História Da UEG, 5(1), 1-20. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/4849
Seção
Artigos (Tema Livre)