Economia da salvação: pedidos e tipologia de missas pelas almas em Goiás no século XIX

  • Deuzair José da Silva Universidade Estadual de Goiás - Unidade Jussara

Resumo

Construído a partir de pesquisas com testamentos, o presente trabalho* objetiva debater as precauções tomadas pelos habitantes da província de Goiás em relação aos destinos da alma. Os pedidos e a tipologia das missas revelam que a salvação implicava numa verdadeira “economia da salvação”. Essas eram dedicadas a si próprio, e, para uma variada gama de intenções, que incluía parentes, amigos, escravos, relacionamentos comerciais, inimigos, etc. Todos esses cuidados são indicativos dos receios que rondavam o cotidiano da população com relação ao outro mundo e os deveres a serem cumpridos neste.

Palavras-chave: Economia da salvação, missas, Goiás, século XIX.


* Texto adaptado a partir de parte de tese de doutoramento, que teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás – Fapeg. 

Biografia do Autor

Deuzair José da Silva, Universidade Estadual de Goiás - Unidade Jussara
Doutor em História pela UFG. Professor do Departamento de História da UEG - Jussara, com pesquisas voltadas em História do Brasil e de Goiás, especialmente ligadas à morte e cemitérios.
Publicado
2014-02-21
Como Citar
Silva, D. (2014). Economia da salvação: pedidos e tipologia de missas pelas almas em Goiás no século XIX. Revista De História Da UEG, 2(2), 69-93. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/2028
Seção
Artigos (Tema Livre)