A religiosidade como mediadora dos processos de territorialização dos sujeitos de Boa Vista em Goiás (1840 – 1940)

Religiosity as mediator of territorialization processes of Boa Vista do Tocantins subjetcs in Goiás (1840 – 1940)

  • Fernanda Silva Rodrigues Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Euclides Antunes de Medeiros Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Resumo

O presente artigo[1] tem como objetivo problematizar em que medida a cultura de religiosidade mediou os processos de territorialização dos sertanejos e líderes políticos de Boa Vista do Tocantins – GO. Diante do questionamento, percorreu-se o caminho metodológico da pesquisa bibliográfica e documental, procurando tecer uma análise hermenêutica por uma perspectiva interdisciplinar. A partir das problematizações, percebeu-se que a religiosidade se tornou uma mediadora de forte influência nos processos de territorialização dos sujeitos de Boa Vista do Tocantins. Os agentes que fizeram parte do campo religioso e atuaram como líderes carismáticos agiram de forma arbitrária visando os próprios interesses para dominação, não apenas do campo religioso, mas também do político, econômico e cultural.

Palavras-chave: Religiosidade. Boa Vista do Tocantins. Territorialização. Cultura.

 

[1] Este artigo é resultado da dissertação de mestrado intitulada “A territorialização dos sujeitos de Boa vista do Tocantins em Goiás: uma abordagem a partir da cultura de religiosidade – 1840/1940”, apresentada ao Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura e Território da Universidade Federal do Tocantins.

Biografia do Autor

Fernanda Silva Rodrigues, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Mestre pelo Programa de Pós-graduação de Estudos de Cultura e Território pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), Campus Araguaína.

Euclides Antunes de Medeiros, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutor em História pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU); docente do Programa de Pós-Graduação em estudos de Cultura e Território (PPGCULT) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Campus Araguaína.

Publicado
2021-03-16
Como Citar
Rodrigues, F., & Medeiros, E. (2021). A religiosidade como mediadora dos processos de territorialização dos sujeitos de Boa Vista em Goiás (1840 – 1940). Revista De História Da UEG, 10(01), e012118. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/10828