O Cemitério Santana como campo de identidade religiosa em Goiânia (Goiás – Brasil)

The Santana Cemetery as a field of religiou identitie in Goiânia (Goiás – Brazil)

  • Ruber Paulo Alves Rodrigues Claretiano Centro Universitário

Resumo

O artigo que ora apresentamos tem como objetivo trazer à baila uma análise sobre o acervo tumular do Cemitério Santana da cidade de Goiânia a partir da relação entre memória e identidade. O recorte temporal está delimitado entre as décadas de 1940 e 1950, justificadas aqui por se tratar de um período significativo da aproximação entre o poder público e o poder eclesiástico, aproximação esta que teve como escopo um empenho efetivo por parte da Igreja Católica na figura de D. Emanuel Gomes de Oliveira, então arcebispo de Goiás em estabelecer uma identidade religiosa predominante na jovem capital. Assim, as representações escultóricas presentes na necrópole goianiense, são observadas aqui a partir de um contexto em que pesem aspectos históricos, políticos, estéticos e culturais.

Palavras chaves: Cemitério Santana. Memória. Identidade. Religiosidade. Escultura Tumular.

Biografia do Autor

Ruber Paulo Alves Rodrigues, Claretiano Centro Universitário

Mestre em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado pela Universidade Estadual de Goiás (UEG); graduando em Museologia pelo Claretiano Centro Universitário (Claretiano/BAT).

Publicado
2021-01-29
Como Citar
Rodrigues, R. P. (2021). O Cemitério Santana como campo de identidade religiosa em Goiânia (Goiás – Brasil). Revista De História Da UEG, 10(01), e012114. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/10620