Ambição, cobiça, maus procedimentos: as acusações da Câmara de Belém contra os Capuchos da Piedade (Século XVIII)

Ambition, greed, bad procedures: the accusations of the Chamber of Belém against Capuchos da Piedade (18th century)

  • Frederik Luizi Andrade de Matos Instituto Federal do Pará (IFPA)

Resumo

Este presente trabalho tem por intenção analisar a postura adotada pelos oficiais da Câmara de Belém em relação aos capuchos da Piedade. Os camarários se utilizavam do artifício de acusações e denúncias contra os referidos religiosos em diversas cartas enviadas à Metrópole, durante a primeira metade do século XVIII. Essas denúncias referiam-se principalmente a questão da mão de obra indígena e o suposto monopólio desta pelos religiosos. Além das acusações referentes à apropriação indevida de indígenas, os missionários também eram denunciados pela sua conduta moral e religiosa, considerada ilícita pelos oficiais da Câmara. 

Palavras-chave: Câmara de Belém. Capuchos da Piedade. Amazônia colonial. Missões.

Biografia do Autor

Frederik Luizi Andrade de Matos, Instituto Federal do Pará (IFPA)

Doutor em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA), com período sanduíche em Universidade de Lisboa; professor do Instituto Federal do Pará (IFPA), campus Óbidos.   

Publicado
2020-08-18
Como Citar
Matos, F. L. (2020). Ambição, cobiça, maus procedimentos: as acusações da Câmara de Belém contra os Capuchos da Piedade (Século XVIII). Revista De História Da UEG, 9(2), e922018. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/10426