OS SABERES E FAZERES MATEMÁTICOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

por uma visão cultural e Etnomatemática

  • Rodrigo Bastos Daude
  • Gabrielle Correia Silva dos Santos
  • Carlos Augusto Cardoso de Jesus
  • João Pedro Marques Oliveira
  • Anna Karollyne Cardoso Alves
Palavras-chave: Conhecimento, Cultura, Construção Civil, Etnomatemática, Saberes e Fazeres

Resumo

A presente proposta de artigo que tem por título "Os saberes e fazeres matemáticos na construção civil: por uma visão cultural e Etnomatemática” e objetiva compreender a presença da matemática e da cultura nos canteiros de obras civis, a partir de uma perspectiva Etnomatemática. Este estudo também se propõe a discutir a seguinte pergunta: “Quais são as relações entre os saberes e fazeres dos pedreiros que atuam na construção civil em comparação à matemática acadêmica?”. Para a realização deste trabalho foi necessário fazer uma pesquisa bibliográfica que segundo Severino (2007), tem como principal característica revisar e analisar estudos já realizados. Para isso, foi essencial compreender a matemática com Nunes; Carraher e Schliemann (2011), apontando a diferença da Matemática Acadêmica a qual é a ensinada das escolas, com a Matemática popular que é utilizada no cotidiano, e assim entender que ambas matemáticas são criação humana, produzidas com o fim de solucionar problemas sociais. Em seguida, foi empregado as obras de D’Ambrosio (2002) e Esquincalha (2004) e seus entendimento de relação cultural, foi utilizado para conceituação de Etnomatemática, em sintonia com Cuche (2007), cuja perspectiva alicerçou os estudos sobre o desdobramento do referido conceito com o passar do tempo. O presente estudo contribuiu para mostrar a importância dos saberes e fazeres populares dos pedreiros e que a matemática popular está relacionada com a acadêmica.

 

Palavras-chave: Conhecimento. Cultura. Construção Civil. Etnomatemática. Saberes e Fazeres.

Publicado
2021-08-02