INCIDÊNCIA DE EXTUBAÇÃO ACIDENTAL EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA PEDIÁTRICA DO RIO DE JANEIRO

  • Celyane Paiva Freitas
  • Nelbe Nesi Santana Insituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz)
  • Humberto Leal Cruz Neto
Palavras-chave: Extubação acidental, via aérea artificial, eventos adversos, terapia intensiva pediátrica

Resumo

Objetivo: Identificar e descrever a incidência de extubações acidentais no período de janeiro de 2015 a janeiro de 2016, ocorridas em uma unidade de terapia intensiva (UTIP) de um hospital universitário do estado do Rio de Janeiro. Métodos: Estudo longitudinal, observacional e retrospectivo, com pacientes pediátricos internados em uma UTIP, realizado no período de um ano. A coleta de dados foi realizada através da análise de prontuários, das informações registradas no Livro de Ordens e Ocorrências da UTIP e dos registros disponíveis no sistema EPIMED MONITOR®. Este sistema funciona como banco de dados com informações clínicas e laboratoriais dos pacientes internados na UTIP. Resultados: Observou-se 17 eventos de extubação acidental em 10 crianças, sendo nove lactentes e oito do sexo masculino. A maioria destes eventos ocorreu em ventilação por pressão controlada (VCP), durante o dia e na presença de sedação. A equipe de enfermagem estava completa em 64,7% dos casos. Conclusão: Durante o período de um ano, a incidência de extubação acidental na UTIP estudada foi similar à incidência observada em países desenvolvidos. Além disso, este evento adverso foi mais observado em lactentes, nas crianças do sexo masculino e naqueles que se apresentavam em VCP, o que nos permite inferir que estes pacientes necessitam de maior precaução por parte da equipe multidisciplinar.

Biografia do Autor

Nelbe Nesi Santana, Insituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz)

Mestre em Saúde da Criança, Coordenadora do Ambultório de Fisioterapia Respiratória do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz)

Publicado
2020-12-12
Como Citar
Freitas, C., Santana, N., & Cruz Neto, H. (2020). INCIDÊNCIA DE EXTUBAÇÃO ACIDENTAL EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA PEDIÁTRICA DO RIO DE JANEIRO. Movimenta (ISSN 1984-4298), 13(3), 354-362. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/9629
Seção
Artigo Original