PERFIL DE RISCO NOS PRIMEIROS MIL DIAS DE CRIANÇAS ACOMPANHADAS NA ATENÇÃO SECUNDÁRIA À SAÚDE

PERFIL DE SAÚDE NOS PRIMEIROS MIL DIAS

Palavras-chave: Recém-Nascido Prematuro. Sífilis Congênita. Perfil de Saúde.

Resumo

Introdução: A OMS preconiza que os cuidados durante a gestação, o parto e nos primeiros anos de vida são essenciais para uma vida saudável no futuro. A prematuridade pode causar impactos no desenvolvimento da criança e o Brasil é um dos 10 países responsáveis por mais de 60% dos nascimentos prematuros mundiais. Outro fator que deve ser motivo de vigilância e cuidado são as síndromes congênitas, principalmente as STORCH, que podem ser adquiridas intraútero, durante o parto ou no período pós-parto e configuram um considerável problema de saúde pública em todo o mundo. Objetivo: Caracterizar o perfil de saúde de crianças entre 0 e 3 anos da Rede Municipal de Assistência à Saúde de uma cidade do sul do país. Método: Estudo transversal, retrospectivo, baseado em análise de prontuários de crianças egressas de uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal pública, acompanhadas na Atenção Secundária à Saúde no município de São Leopoldo, RS. Resultados: A amostra foi composta por 300 prontuários, e os dados foram estratificados por fatores de risco STORCH e prematuridade. Foram identificados 107 casos de infecções congênitas (35,7%) e 111 casos de nascimento pretermo (37%), que apresentaram mais intercorrências no período pré-natal (27%). A infecção por sífilis congênita foi a mais prevalente em ambos os grupos (83,2% nos STORCH e 9,9% nos prematuros). Conclusão: Os achados revelam a necessidade de estratégias para o acesso aos serviços de saúde, buscando a qualidade da assistência e acompanhamento das crianças inseridas na Rede de Atenção à Saúde, a fim de evitar a sobrecarga do sistema público.

Publicado
2021-09-16
Como Citar
Marques, L., & Bombarda Müller, A. (2021). PERFIL DE RISCO NOS PRIMEIROS MIL DIAS DE CRIANÇAS ACOMPANHADAS NA ATENÇÃO SECUNDÁRIA À SAÚDE. Movimenta (ISSN 1984-4298), 14(2), 206-216. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/11308
Seção
Artigo Original