ANÁLISE DE NUTRIENTES DAS FOLHAS DE MANDIOCA PRODUZIDAS NA ZONA NORTE DE MOÇAMBIQUE

  • GULAÇO ANTÓNIO Academia Militar Marechal Samora Machel - Nampula / Moçambique

Resumo

Resumo: Em Moçambique as folhas de mandioca, constituem um alimento muito importante e são consumidas como caril denominado matapa. Estas são fontes de vitaminas e minerais, por isso podem servir para combater a desnutrição crónica. Contudo o objetivo deste artigo foi de analisar os nutrientes presentes nas folhas de mandioca das espécies (Técnico e Amwaali campiinxe) cultivadas na zona norte de Moçambique. Foram analisados 4 parâmetros: Proteína bruta usando o método de Kjeldahl; Cálcio usando o método de Volumetria de Complexação e para Fósforo e Ferro usou-se a de espectrofotometria de UV-Visível. Segundo os resultados de ANOVA existem diferenças estatisticamente significativas (α = 5%) para todos parâmetros nas duas espécies estudadas. Entre as espécies a que apresenta o teor mais elevados em nutrientes foi Amwaali campiinxe, onde valores médios dos parâmetros foram Proteína bruta (36,35% de nitrogénio total), Cálcio (59,03 g/kg), Fósforo (1828,85 mg/kg) e Ferro (197,56 mg/kg). A espécie Técnico apresentou teor mais baixo em nutrientes, com valores médios dos parâmetros foram Proteína bruta (31,89% de nitrogénio total), Cálcio (53,85 g/kg), Fósforo (1492,46 mg/kg) e Ferro (134,97 mg/kg).

Palavras-chaves: Nutrientes; Proteína bruta; Folhas de Mandioca.

Biografia do Autor

GULAÇO ANTÓNIO, Academia Militar Marechal Samora Machel - Nampula / Moçambique

Licenciado em Gestão Ambiental pela Universidade Católica de Moçambique (UCM) -
Delegação de Nampula / Moçambique e Mestrando em Formação, Trabalho e Recursos
Humanos pela Academia Militar Marechal Samora Machel - Nampula / Moçambique

Publicado
2022-02-09
Seção
Artigos