Direitos Humanos, Violência e o Paradigma do Campo

Uma Recepção Crítica Construída a partir da Obra Arendtiana

  • Laura Mallmann Marcht Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Direitos Humanos, Hannah Arendt, Totalitarismo, Violência

Resumo

A presente resenha crítica, através do método hipotético-dedutivo, tem por objetivo analisar algumas das principais obras da filósofa Hannah Arendt - A condição humana, Eichmann em Jerusalém e Origens do totalitarismo – a partir de seus(suas) principais comentadores(as), bem como as questões que permeiam os direitos humanos, a violência e o paradigma do campo. A obra arendtiana, como é comumente sabido, é de fundamental importância para os(as) pesquisadores(as) da área da filosofia, do direito e ciências afins, posto que é somente através dos direitos humanos – ou como essa autora refere, do “direito a ter direitos” –, que é possível evitar a repetição dos horrores do totalitarismo – e é por essa razão que esta breve pesquisa se justifica.

Publicado
2021-07-13
Seção
Resenha