Cidade planejada no cerrado: a ocupação de Goiânia e sua relação com o campo

  • Helena de Moraes Borges Universidade Federal de Goiás-UFG / Instituto de estudos socioambientais –IESA
Palavras-chave: Ocupação de Goiânia. Representação do Cerrado. Cerrado. Goiânia.

Resumo

O Cerrado pode ser compreendido sob diferentes perspectivas; muitas delas o consideram enquanto bioma, a partir da análise das relações entre o solo, relevo, fauna, flora, entre outros aspectos. Neste trabalho, defendemos a abordagem do Cerrado enquanto Bioma-Território, pois a diversidade cultural também deve ser parte da análise. A representação do Cerrado, ou seja, os sentidos atribuídos às suas características peculiares estiveram durante muito tempo ligados a sentidos pejorativos que o relacionam a solos pobres, árvores tortas etc. Tal representação foi apropriada por atores hegemônicos com o intuito de desqualificar os saberes tradicionais e justificar as políticas públicas que visavam a modernização do campo. Goiânia surge enquanto capital planejada em solo de Cerrado; posterior à sua construção, políticas públicas implementadas no campo levam à migração campo-cidade consolidando sua ocupação. Neste sentido, Goiânia se constitui enquanto um centro urbano cujas marcas da ruralidade estão presentes nas paisagens e nas práticas sociais de seus moradores.

Publicado
2017-12-27
Seção
Artigos