O protesto social no Brasil: um enfrentamento tático e estratégico

  • Robson de Sousa Moraes Curso de Geografia - UEG/Câmpus Cora Coralina
  • Ana Carolina Santomé Franco Curso de Geografia - UEG/Campus Cora Coralina
Palavras-chave: Protesto. Tática. Estratégia

Resumo

A onda de protesto social vivenciada no Brasil no primeiro semestre de 2013 é a expressão desarticulada da retomada do questionamento político diante do esgotamento das táticas e estratégias adotadas pela esquerda institucional, desde o processo denominado de redemocratização da sociedade brasileira. As ruas e avenidas de centenas de centros urbanos no país presenciam a gestação de táticas ofensivas, combinadas com mecanismos de ação direta, crítica da representativade e profundamente desconfiada com as formas convencionais de decisão política. Neste contexto, a criminalização do protesto vem sendo um dos principais instrumentos da reação governamental. Black Blocs, Mídia Ninja, Unidade Vermelha, Frente Popular Independente, Frente de Lutas, Movimento Estudantil Popular Revolucionário, são algumas das organizações que protagonizam o efervescente cenário das lutas sociais em nosso país. A comunicação proposta tem como objetivo apresentar uma leitura interpretativa das recentes manifestações no Brasil, tendo como referencial teórico o debate em torno da caracterização do conteúdo do estado brasileiro e as diferentes concepções táticas e estratégicas apresentadas pelas ruas.

 

Publicado
2017-09-01
Seção
Artigos