A mineração de areia no Rio Peixe I, no município de Faina/GO: reflexões e uso do solo

  • Hélio Ferreira do Amaral Graduado em Geografia Universidade Estadual de Goiás
  • Cláudia Adriana Bueno da Fonseca Universidade Estadual de Goiás / Câmpus Cora Coralina
Palavras-chave: Rio do Peixe I. Mineração. Impacto Ambiental. Uso do Solo

Resumo

O objetivo deste texto é analisar quais os impactos da extração de areia no rio do Peixe I, no município do Faina/GO. O quantitativo de exploração de areia e comercialização entre as mineradoras e construtoras desconhecem o impacto ambiental atribuído ao rio. Na mineradora Cerrado Ltda, é comercializado, em média, um total de 40 carretas (35 a 50 toneladas de areia/semana). Ja a mineradora Xavantina extrai semanalmente 70 carretas com a mesma capacidade de areia. Desse total 95% é comercializado para Goiânia, e os 5% restantes são vendidos em Inhumas, Goiás, e demais casas de materiais de construção da região. A partir da pesquisa é possível concluirmos que esse processo ocasiona uma série de impactos ambientais, como: supressão da vegetação, alteração do solo, assoreamento de córregos e rios, a contaminação da água e solo por graxas e óleos das máquinas, além da alteração de lençóis freáticos.        

 

Publicado
2017-09-01
Seção
Artigos