Povoamento e organização territorial de Frutal nos séculos XIX e XX: o Cerrado mineiro

  • Ananda Maria Garcia Veduvoto Universidade Estadual de Campinas
  • Lucia Elena Pereira Franco Brito Doutoranda em História Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: espaço, tempo, povoamento, diferenciação socioespacial

Resumo

Este trabalho analisa a produção do espaço urbano na cidade de Frutal – Minas Gerais, nos séculos XIX e XX. Para tanto, o estudo considerou as peculiaridades paisagísticas da região – o domínio cerrado – e o modo de povoamento do lugar, no que tange às características da ocupação regional e ao estabelecimento das moradias. Foi possível verificar que os cursos d’água que cortam a cidade de Frutal, necessários à sobrevivência dos moradores, foram utilizados também para demarcar “territórios”, diferenciando socioespacialmente os primeiros povoadores (bugres, negros e brancos) de forma étnico-cultural e econômica. Tomando como base teórica os pressupostos da Geografia Histórica, com ênfase no binômio tempo-espaço, foram consideradas as categorias analíticas paisagem, lugar, espaço e território, uma vez que se entende temporalidade e espacialidade como fatores essenciais para a compreensão da totalidade de processos constitutivos do espaço geográfico. Nessa perspectiva, pode-se afirmar que as particularidades do povoamento de Frutal e as diferenciações (re)construídas ao longo dos séculos XIX e XX são fundamentais para que se compreenda a organização da territorialidade e a produção da urbanização da cidade do século XXI.

Seção
Artigos