Impactos socioambientais motivados pela urbanização da Fazenda de lazer, município de Anaurilândia-MS

  • Rafael Bartimann de Almeida Universidade Federal de Mato Grosso do Sul / Campus de Três Lagoas
  • Ary Tavares Rezende-Filho Universidade Federal de Mato Grosso do Sul / Campus de Três Lagoas
Palavras-chave: impactos ambientais, urbanização, reservatórios

Resumo

Os seguidos investimentos em produção de energia no século XX motivaram a instalação de grandes projetos para aproveitamento do potencial hidráulico dos rios da porção noroeste do Estado de São Paulo. Dentre estes, destacamos a Usina Hidrelétrica Sergio Motta, popularmente conhecida como Usina Porto Primavera. A constituição deste imenso projeto cultivou um lago artificial de 2.250 km², cujo 12% está em território Paulista e 70% no Estado de Mato Grosso do Sul. Essa diferença se dá em função da topografia local. A existência deste reservatório representou uma nova potencialidade de exploração econômica, principalmente no lado direito do reservatório, tendo destaque as atividades turísticas, a pesca e a especulação imobiliária para fins de lazer. É neste sentido que surge a Fazenda de Lazer, objeto deste estudo, área antes rural, que posteriormente é urbanizada para diminuir as consequências de uma ocupação irregular perante as questões ambientais. Assim, o presente trabalho tem como objetivo analisar os impactos ambientais motivados pela urbanização deste espaço no cerrado sul-matogrossense. Para cumprir tal propósito, foram utilizadas pesquisas bibliográficas, documentais, visitas de campo e registro fotográfico.

Publicado
2015-03-31
Seção
Artigos