A PANDEMIA DA COVID-19 NO BRASIL CONTEXTUALIZADA SOB O PRISMA SÓCIO-RACIAL

  • Wesley Lima Universidade Federal do Tocantins - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR-UFT)

Resumo

Este estudo discute o impacto da pandemia do novo coronavírus (COVID19) no território brasileiro, tendo como foco de análise três grupos específicos: pobres,
negros e pardos. Para tanto, objetiva-se aqui problematizar as razões pelas quais esses grupos têm sido mais acometidos pela COVID-19. A metodologia parte da revisão bibliográfica da literatura que versa sobre racismo e desigualdade social, somada ao levantamento de dados e fontes que constatam essa disparidade numérica e à análise dos boletins epidemiológicos dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, constituindo uma síntese metodológica qualitativa. Verificou-se, com isso, que há uma necropolítica que resulta do biopoder sustentado pelo Estado, visto que suas (não) ações ocasionaram e ainda ocasionam em números discrepantes quando se compara a população abastada branca acometida pela Sars-Cov-2 com a população pobre, negra e parda em idêntica situação. Concluiu-se que a covid-19 no Brasil tornou-se racializada, em face das estatísticas levantadas e das desigualdades e vulnerabilidades econômicas e sociais desses grupos em específico. Palavras-chaves: Covid-19, Necropolítica, Pandemia, Racismo.

Referências

.
Publicado
2021-09-15
Seção
Artigos