OS CONFLITOS E IMPLICAÇÕES TERRITORIAIS DA MINERAÇÃO EM GOIÁS: O CASO DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE REJEITOS EM CATALÃO / OUVIDOR EM 2004

  • Tatiane Barbosa dos Santos Rodrigues Universidade Estadual de Goiás - Campus Goiás
  • Cleide Aparecida Moreira Universidade Estadual de Goiás - Campus Goiás

Resumo

Os impactos nos territórios ocupados por empresas mineradoras mudam a configuração local existente e provocam danos à população e ao ambiente. Diante disso as disputas por territórios e recursos geram conflitos. Analisando esses conflitos se consegue compreender como ocorrem os processos de apropriação, dominação territorial e controle corporativo praticados pelas empresas, interessadas na extração dos recursos naturais. Por outro lado, há os territórios usados pelos camponeses, nos quais se constroem relações de pertencimento. A partir do levantamento de dados em fontes secundarias a pesquisa busca identificar as implicações ambientais nos territórios minerados e as consequências deles para as populações locais tendo como exemplo o caso do rompimento da barragem em Catalão e Ouvidor em 2004, um exemplo claro de desastre ambiental, causado pela imprudência da mineradora e negligencia do Estado e entidades que deveriam fiscalizar. O resultado desse desastre foi à contaminação dos córregos da região e grandes impactos negativos para a população local. Este trabalho de pesquisa visa contribuir no debate acerca dos danos causados pelas mineradoras nos territórios minerados, um problema recorrente em Goiás e no Brasil evidenciado nessa pesquisa com o caso de Catalão e Ouvidor onde se comprova as implicações das disputas no território entre as mineradoras e a população que defende sua história e sobrevivência.
Palavras-chave: Território. Camponeses. Empresas Mineradoras. Conflitos.

Referências

.
Publicado
2021-02-20
Seção
Artigos