ALIMENTAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: MODERNIZAÇÃO COMO ASPECTO QUE ANTECEDE UM MUNDO NÃO TÃO NOVO DIANTE DA PANDEMIA DO COVID-19

  • Caio César Alencar Sena Doutorando de Geografia do Instituto de Estudos Socioambientais - IESA, Universidade Federal de Goiás - UFG

Resumo

Este artigo analisa o processo de modernização da agricultura goiana, os principais
investimentos nesse setor e, por fim, verifica como os caminhos trilhados anteriormente pode ter relação
com os hábitos alimentares durante a pandemia do COVID-19 na Região Metropolitana de Goiânia
(RMG), levando em consideração a população com diferentes realidades de renda e vulnerabilidade
social. O aspecto renda é utilizado como ponto de apoio e argumentação acerca do impacto do isolamento
domiciliar e da pandemia em curso. Objetivo principal é analisar a modernização e os investimentos em
agricultura em Goiás, mostrando que existe uma tendência de manutenção de hábitos em cada classe
social, onde quem possui mais poder aquisitivo se alimenta melhor e quem possui menos poder aquisitivo
pior. Algo que parece óbvio é necessário de ser destacado como uma forma de rivalizar com alguns
discursos projetados neste momento que buscam afirmar que a pandemia ou as crises econômicas e
sociais graves colocam todos “no mesmo barco”. A metodologia proposta envolve revisão teórica de
estudos sobre geografia da alimentação, estruturação e aplicação de questionários contemplando todos os
21 municípios da Região Metropolitana de Goiânia (RMG); além de pesquisa e estruturação de dados em
bases secundarias, sendo as mais relevantes as Centrais de Abastecimento de Goiás (CEASA-GO) e o
Instituto Mauro Borges (IMB). Os resultados apresentados demonstram que a pandemia não alterou
significativamente a estrutura social em curso no quesito hábitos alimentares, o fator renda dita a
qualidade dos alimentos também neste período, apenas deixando em maior evidência as desiguais.
Observou-se ainda que os momentos de crise são importantes para se repensar modelos e sistemas
alimentares tendo como objetivo a soberania alimentar.
Palavras-chave: soberania alimentar, pandemia do covid-19, Região Metropolitana de Goiânia, renda,
vulnerabilidade social

Referências

.
Publicado
2020-10-06
Seção
Artigos