A luta dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial: É Isto um Homem e o Diário de Anne Frank, duas faces do mesmo acontecimento

The Jewish Struggle in World War II: This Is a Man and Anne Frank's Diary, two Faces of an Event

  • Josefa Robervania de Albuquerque Barbosa Universidade de Pernambuco (UPE)

Resumo

Este artigo[1] tem por objetivo descrever Auschwitz III – Monowitz e o Anexo Secreto a partir das obras “É Isto um Homem?”, de Primo Levi, e o “Diário de Anne Frank”, de autoria da mesma, levando em consideração o tipo de escrita e o momento da escrita de ambos. Assim, discutiremos de forma breve os conceitos de memória, testemunho e a escrita de si, tendo como base os autores: Michael Pollak; Márcio Seligmann-Silva; José Antônio Zamora; Aremys Santos e Fernanda Andrade. Já no que se refere à análise das fontes, usamos o método histórico-descritivo, que nos permitiu preservar e fazer um novo registro do testemunho de Primo Levi e os registros pessoais de Anne Frank, ambos essenciais para se compreender a Shoah por duas realidades distintas. Salientando que essa é uma pesquisa de natureza básica, cuja abordagem é qualitativa e visa novos conhecimentos para essa temática de suma importância e que, ao mesmo tempo, mantém viva a memória das vítimas da Shoah.  

Palavras-chave: Primo Levi. Anne Frank. Memória individual e coletiva. Testemunho. Escrita de si.

 

[1] Artigo apresentado, em junho de 2021, à banca examinadora da Universidade de Pernambuco – UPE como requisito para obtenção do título de graduada em Licenciatura em História, sob orientação da Prof.ª. Dra. Marina Magalhães Barreto Leite da Silva.

Biografia do Autor

Josefa Robervania de Albuquerque Barbosa, Universidade de Pernambuco (UPE)

Graduada em História pela Universidade de Pernambuco (UPE).     

Publicado
2022-01-24
Como Citar
Barbosa, J. (2022). A luta dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial: É Isto um Homem e o Diário de Anne Frank, duas faces do mesmo acontecimento. Revista De História Da UEG, 11(01), e112203. https://doi.org/10.31668/revistaueg.v11i01.12081