O ALTO POTENCIAL INTELECTUAL ESCOLAR NA OBRA “LOUIS LAMBERT” (1832), DE BALZAC, E NO RELATO DE ALUNOS DO ENSINO PÚBLICO FRANCÊS (2016): A INCLUSÃO NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

  • Alice Marc Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS

Resumo

Este artigo aponta para algumas das peculiaridades do processo de ensino-aprendizagem dos alunos com altas habilidades/superdotação que fundamentam a educação especial como ferramenta para favorecer sua inclusão social. Nesse sentido, o estudo identifica estratégias de gênero no relato de alunos com altas habilidades/ superdotação nos estudos de caso relatados no livro “Les élèves à haut potentiel” (Os alunos com alto potencial), de Roselyne Guilloux, psicóloga do ensino público francês. Além disso, sob a perspectiva da inclusão, alguns aspectos relacionados ao alto potencial intelectual são evidenciados na obra literária “Louis Lambert”, de Balzac, de cunho autobiográfico. Portanto as obras em análise descrevem características da trajetória do aluno com alto potencial intelectual no ensino público da França, nos séculos XIX e XXI, respectivamente. Com base no estudo destes relatos de casos de altas habilidades/superdotação em ambiente escolar, o artigo revisita autores que trataram dos aspectos clínicos do alto potencial intelectual, como a psicóloga francesa Arielle Adda, na atualidade, e o médico italiano Cesare Lombroso. Em conclusão, as estratégias de gênero não constituem um padrão. Pelo contrário, são interdependentes e realizam um movimento de busca da inclusão social diante da oposição normalidade/anormalidade, referenciada na sociedade.

Publicado
2020-07-09