A APOLOGIA DA HISTORIOGRAFIA, OU A PRÁTICA DO HISTORIADOR: PEDRO LESSA LEITOR DE JOÃO FRANCISCO LISBOA (1913) E DE FRANCISCO ADOLFO DE VARNHAGEN (1916)

Resumo

O presente artigo percebe os modos de apropriação empregados pelo jurista Pedro Lessa junto ao pecúlio historiográfico de dois importantes historiadores do período imperial: João Francisco Lisboa e Francisco Adolfo de Varnhagen. Os modos de leitura empreendidos por Lessa evidenciam dois modelos historiográficos que se intercambiam diante das exigências colocadas por seu contexto epistêmico. Assim, este texto compreende as formas pelas quais Lessa atualiza os referidos historiadores. Por fim, como provocação historiográfica, se aborda o perfil ideal do historiador de Lessa e qual a sua atitude perante a experiência da história que subsidia o contexto das primeiras décadas republicanas.

Biografia do Autor

Piero Detoni, Universidade de São Paulo

Licenciado, bacharel e mestre em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Atualmente doutorando em História Social na Universidade de São Paulo (USP). Bolsista CNPq

Publicado
2020-10-13