A DESCONHECIDA PRODUÇÃO CONTEMPORÂNEA DA AGRICULTURA FAMILIAR EM GOIÁS

  • Valtuir Moreira da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Eduardo Sugizaki Docente na PUC-GO Pós-doutorando em filosofia na UNIFESP

Resumo

Tomando-se como exemplo a Microrregião de Ceres do Estado de Goiás, procura-se levantar indícios consistentes de subnotificação nas estatísticas oficiais da produção agrícola em Goiás, a propósito da ‘agricultura familiar’ ou ‘camponesa’. Apresentam-se os dados do Instituto Mauro Borges (IMB), órgão oficial do Governo do Estado de Goiás, e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esses dados são comparados a um levantamento obtido junto aos Sindicatos de Trabalhadores Rurais, feiras-livres de produtores e em visitas diretas aos próprios produtores. Capítulo de resgate da economia rural, este artigo pretende colocar na apropriada posição política a contribuição camponesa na história presente da sociedade local e regional, como amostra da vida nacional.  

Biografia do Autor

Valtuir Moreira da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Professor no Curso de História e Coordenador do Projeto de Extensão Alternativas à violência: educação para uma cultura de paz, na UEG em Itapuranga (GO). Mestre e doutor em História. Estágio Pós-Doutoral em andamento no PPGH - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Coordenador do Projeto de Extensão Alternativas à violência: educação para uma cultura de paz.

Eduardo Sugizaki, Docente na PUC-GO Pós-doutorando em filosofia na UNIFESP
Nascido em Maringá - Paraná, em 21 de fevereiro de 1966. Licenciado e Mestre em Filosofia pela UFG. Pesquisa de Iniciação Científica e Mestrado sobre Nietzsche. Aperfeiçoamento em Pesquisa (Bolsa do CNPQ) sobre Jean Braudrillard. Doutorado em História pela UFG. Doutorado em Filosofia pela Universidade da Picardia Júlio Verne. Pós-doutorando em Filosofia pela UNIFESP. Pesquisa atualmente em História e Epistemologia da Medicina e da Psiquiatria.
Publicado
2020-10-13