CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS A PARTIR DE UM DEBATE CONCEITUAL ENTRE A MEMÓRIA COLETIVA E A MEMÓRIA CULTURAL

  • Felipe Nascimento de Araujo Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Neste artigo temos como objetivo, através do debate entre diferentes autores e suas perspectivas teóricas, realizar uma reflexão acerca das implicações da utilização do conceito de memória coletiva no contexto de uma pesquisa histórica. Sendo assim, desenvolvemos nosso debate a partir da exposição de tópicos como os pressupostos básicos da memória coletiva de Maurice Halbwachs e a abordagem de autores como Michael Pollak e Aleida Assmann sobre o conceito. Neste contexto, considerando as críticas de Joel Candau, a existência concreta da memória coletiva como um dado passível de análise pode ser tomada como algo equivocado, pois a memória em si constituiria um atributo que compreende conhecimento e informações inacessíveis para mais de um indivíduo. Por conseguinte, propomos neste artigo a utilização do conceito de memória cultural, abordado por Aleida Assmann, como conceito alternativo à memória coletiva para se denominar uma “memória de grupo”.

Palavras-chave: Memória Coletiva; Memória Cultural; Identidade Social; Teoria da História.

 

Publicado
2020-10-13