Confiança em grandes empresas

uma comparação entre Brasil e Estados Unidos

  • André Luiz Mendes Athayde Universidade de Brasília
  • Karla Veloso Coura Universidade de Brasília
  • Gilmara Aparecida de Freitas Dias Universidade de Brasília

Resumo

Fazendo uso do banco de dados do World Value Survey (WVS) edição 6 (2010-2014), o presente artigo realizou uma comparação entre o Brasil e os Estados Unidos com relação à variável “confiança em grandes empresas”, variável essa não tão explorada na literatura quanto a “confiança em pessoas”. Por meio da técnica multivariada de Regressão Logística, verificou-se como fatores socioeconômicos (renda, educação, gênero, idade e estado civil) e como variáveis de percepção (justiça, competição e igualdade) podem afetar a confiança dos indivíduos em grandes empresas. O estudo identificou tanto similaridades quanto diferenças no padrão da confiança em grandes empresas no Brasil e nos Estados Unidos. No Brasil, se a pessoa considera a competição como algo benéfico, isto é, algo capaz de estimular os indivíduos a trabalharem mais e a desenvolverem novas ideias, e se a pessoa tem um elevado nível de escolaridade, ela terá alta probabilidade em confiar em grandes empresas. Já nos Estados Unidos, a influência das variáveis justiça, estado civil, igualdade, competição e renda, na confiança em grandes empresas foi comprovada no estudo, corroborando as hipóteses levantadas pela revisão de literatura. Por fim, futuras pesquisas foram sugeridas.

Publicado
2019-04-23
Seção
Artigos