ENSINAMOS PRÁTICA CLÍNICA INFORMADA POR CIÊNCIA AOS NOSSOS ESTUDANTES?

Palavras-chave: saúde; ensino em saúde; prática baseada em evidências

Resumo

As diretrizes nacionais curriculares para o Curso de Fisioterapia, assim como para as demais profissões da saúde, orientam que a graduação desses profissionais considere desenvolver competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas 1 . No entanto, é preciso refletir: Conhecer as possíveis fontes de vieses e identificá-las ao longo da leitura de um artigo científico serão habilidades suficientes para transformar a prática clínica e torná-la informada por dados científicos? Segundo o modelo de Kirkpatrick , a resposta é: apenas parcialmente! Esse modelo foi desenvolvido para avaliar como estudantes respondem a um treinamento. As medidas da efetividade da aprendizagem acontecem em quatro níveis: reação (sensação positiva e reconhecimento de valor sobre o treinamento), aprendizagem (acúmulo de conhecimento do início ao fim do treinamento), comportamento (registro de que processos que sofreram transformação ou novos processos concebidos a partir do treinamento) e impactos ou resultados (fatos observáveis e mensuráveis da implementação do comportamento após o treinamento) .

Biografia do Autor

Anamaria Siriani de Oliveira, Universidade de São Paulo

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São
Paulo, Brasil. Professora Associada do Departamento de Ciências da Saúde,
https://orcid.org/0000-0001-5854-0016

Publicado
2022-11-10
Como Citar
Oliveira, A. (2022). ENSINAMOS PRÁTICA CLÍNICA INFORMADA POR CIÊNCIA AOS NOSSOS ESTUDANTES?. Movimenta (ISSN 1984-4298), 15(2). https://doi.org/10.31668/movimenta.v15i2.13518
Seção
Editorial