Sujeito e corpo em depoimentos de professoras trans: processos de identificação

  • Raika Beliny Barbacena da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Fernanda Surubi Fernandes Universidade Estadual de Goiás http://orcid.org/0000-0002-5537-999X
  • Samuel Carlos Melo Universidade Estadual de Goiás

Resumo

O presente trabalho de pesquisa traz dentro da análise do discurso relevantes saberes e discursividades sobre as professoras trans, com intuito de mostrar estas vozes, este empoderamento nos discursos dessas professoras trans. Uma vez que busca compreender como a professora trans se constitui como sujeito, e quais sentidos são constituídos em depoimentos nos textos das professoras trans, compreendendo a partir de regularidades marcadas na língua, como as mulheres trans se identificam. Para realizar a análise utilizamos a teoria da Análise de Discurso, baseando em Pêcheux (2009), Orlandi (2007), Ferreira (2013), entre outros. Para Orlandi (2007), o discurso é o efeito de sentido entre os locutores. Desse modo, é relevante compreender o funcionamento do discurso, a sua relação com os sujeitos e com a ideologia, pois se pode entender que no campo teórico da análise do discurso, corpo e discurso sempre estão associados (FERREIRA, 2013).

Biografia do Autor

Raika Beliny Barbacena da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Acadêmica do curso de Licenciatura em Letras – Português/Inglês da Universidade Estadual de Goiás – UEG/Câmpus Iporá. Bolsista Permanência edital n. 006/2018.

Fernanda Surubi Fernandes, Universidade Estadual de Goiás

Docente da Universidade Estadual de Goiás – UEG/Câmpus Iporá. Doutoranda em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT

Samuel Carlos Melo, Universidade Estadual de Goiás

Docente da Universidade Estadual de Goiás – UEG/Câmpus Iporá. Doutorando em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo – USP

Publicado
2020-08-18
Seção
Artigos