A mulher em “Triste, louca ou má”: Marcas de um discurso homogeneizador

  • Mateus Henrique Marques UEG - Universidade Estadual de Goiás
  • Magna Celma Marques UEG - Universidade Estadual de Goiás
  • Elizete Beatriz Azambuja UEG - Universidade Estadual de Goiás

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir a respeito da circulação dos discursos na sociedade, tomando para estudo a música “Triste, Louca ou Má”, de autoria e interpretação de Juliana Strassacapa. Valemo-nos da teoria Análise de Discurso, para compreendermos os sentidos presentes na canção, recorrendo à Orlandi (2015) para pensarmos, principalmente, o funcionamento da ideologia no discurso homogeneizador de mulher e, para discutirmos acerca da dominação do masculino, trazemos Bourdieu (1999). Notamos enunciados constituídos em uma formação ideológica feminista, em que não há sobreposição entre gêneros, e outros que retomam sentidos produzidos numa posição machista, predominante em nossa sociedade.

Publicado
2020-06-16
Seção
Artigos