A lírica de guerra e o testemunho solidário em José Godoy Garcia e Manuel da Fonseca

  • Gustavo Dias de Sousa Universidade Estadual de Goiás

Resumo

A proposta deste artigo é discutir a respeito do testemunho solidário ou das marcas testemunhais em poéticas marginais aos conflitos da Segunda Guerra Mundial, com base nos poemas “20 mil baixas” e “Os sub-homens” do poeta brasileiro José Godoy Garcia e “Guerra”, do português Manuel da Fonseca. Levando em consideração a orientação ao engajamento e à resistência de ambos os poetas e da distância do conflito, busca-se evidenciar, através de referências concretas e elementos poéticos, como os poemas selecionados configuram uma crítica social ao conflito e aos opressores. E, ao mesmo tempo, procura-se ressaltar, por meio da análise dos textos, como tais referências e elementos também contribuem na disseminação de um grito solidário para com os envolvidos na guerra, promovendo tanto a denúncia quanto um alerta. 

Biografia do Autor

Gustavo Dias de Sousa, Universidade Estadual de Goiás
Docente do ensino superior na área da educação; especilaista em língua inglesa; mestrando em literatura e interculturalidade
Publicado
2021-12-17
Seção
Artigos