Relações topofílicas em Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais, de Cora Coralina

  • Giovana do Carmo Gonçalves Guimaraes UEG
  • José Elias Pinheiro Neto UEG

Resumo

O objetivo principal deste artigo é refletir sobre as relações topofílicas na Cidade de Goiás, em seus becos, por meio de duas obras da poeta Cora Coralina: Becos de Goiás e estórias mais e Villa Boa de Goyaz nos poemas: “Lembranças de Aninha”, “Todas as vidas”, “Becos de Goiás”, “Beco de Vila Rica”, “Minha cidade” e “Rio Vermelho” que, sob o olhar feminino, com sua poesia expressiva e singular, nos apresenta este espaço navegado em suas memórias de escritora, dando oportunidade de ser conhecido entre suas tradições e transgressões. Estas ligações afetivas nos permitem realizar um estudo de valores culturais e sociais, partindo da identificação dos moradores deste lugar. Neste espaço de convivência, de acordo com os poemas citados, encontramos as movimentações de suas vias estreitas, sujas e úmidas, num spaço revirado onde os escravos fazem seus batuques, prostitutas recebem os homens da sociedade, as mulheres vão e voltam uma da casa da outra, crianças são castigadas por suas desobediências e o “amigo” Rio Vermelho sempre lembrado. Nesse breve artigo, há a intenção de demonstrar a relação entre o sujeito lírico, num tempo e memória de muitos personagens articulados num espaço autoficcional, vivido e rememorado por Cora Coralina sem o princípio de veracidade, mas sem aderir plenamente à invenção, uma ambiguidade de realidade e ficção numa escrita de si e do outro na forma mais original de se (auto)expressar, valorizando a relação homem lugar permeado pela imaginação e pelo processo de construção identitário e cultural.

Biografia do Autor

José Elias Pinheiro Neto, UEG

Pós-doutorado em andamento no Programa de Pós-Graduação Integração da América Latina da Universidade de São Paulo (USP). Docente da Universidade Estadual de Goiás do Câmpus Cora Coralina UnU/Itapuranga e no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade (POSLLI). Editor-Chefe do periódico digital Building the way (ISSNe 1519-7220). Integrante do Grupo de pesquisa: Geografia, Literatura e Arte (GEOLITEART) com sede na Universidade de São Paulo. Interessa-se por pesquisas na área de aproximação entre ciência e arte e estudos de Literatura Brasileira.

Publicado
2021-09-29
Seção
Artigos