VILLIERS DE DE L’ISLE-ADAM E O MOVIMENTO SIMBOLISTA

VIDA, OBRA E INFLUÊNCIAS

  • NORMA DOMINGOS Faculdade de Ciências e Letras de Assis - UNESP

Resumo

Villiers de l’Isle-Adam é um dos grandes artesãos do estilo da literatura francesa do século XIX e, a despeito de algumas características individuais e particulares, compartilha com autores de sua época o mesmo desgosto e fúria para com o Positivismo e o mercantilismo, assim como o mesmo amor pela Arte e o desgosto para com a literatura industrial. A partir de análises das obras representativas do autor francês, este artigo tem o objetivo de apontar sua influência junto aos jovens autores, na aurora do Movimento Simbolista na França. Da mesma maneira, o artigo destaca a participação de grandes artistas em sua formação, entre os quais Edgar Allan Poe, Baudelaire e Richard Wagner. O idealismo literário simbolista teve muitas outras fontes além da villieriana, mas a ação de Villiers foi decisiva: a partir de suas árduas discussões e intervenções, Hegel e Schopenhauer puderam ser interpretados à luz das teorias do autor. A participação do autor na constituição do idealismo simbolista é primordial, pois suas ideias ocultistas, mescladas da filosofia alemã, foram determinantes na formação da postura, até certo ponto, ilusionista, dos simbolistas para os quais o mundo não se limitava aos elementos visíveis e materiais.

Publicado
2021-07-06