ENSINO DE GRAMÁTICA EM UM LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: O CASO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

  • Shirley Oliveira de Deus Alves Lourenço Faculdade Venda Nova do Imigrante
  • Wesley Luis Carvalhaes Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Inhumas

Resumo

Este artigo investiga como o ensino de gramática é proposto em um livro didático de língua portuguesa (LDP). Um problema frequente nesse ensino, em manuais escolares, é a visão descontextualizada e fragmentada, segundo apontam pesquisas como a de Abreu-Tardelli e Câmara (2014) e a de Manini (2009). Com base na noção bakhtiniana de interação verbal, partimos da premissa de que o ensino de língua integra as relações sociais e, consequentemente, o estudo de gramática deve considerar as situações concretas das quais emergem os enunciados. A pesquisa, de caráter documental com abordagem qualitativa, analisa atividades para o ensino das orações subordinadas adverbiais em um LDP da coleção Português: Linguagens, presente no guia do triênio 2014-2016 do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). As questões são comparadas aos pressupostos apresentados pelos autores do LDP no manual do professor. A investigação apoia-se nas contribuições teóricas de autores como Bakhtin e Volochínov (2006), Geraldi (1996, 1997) e Manini (2009). Como conclusão, podemos perceber que o LDP analisado apresenta um descompasso entre as concepções teóricas apresentadas no manual do professor e as atividades para o ensino de gramática.

Biografia do Autor

Shirley Oliveira de Deus Alves Lourenço, Faculdade Venda Nova do Imigrante

Licenciada em Letras Português/Inglês pela Universidade Estadual de Goiás, cursa especialização lato sensu em Coordenação Pedagógica pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (FAVENI).

Wesley Luis Carvalhaes, Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Inhumas
Doutor em Letras e Linguística - Estudos Linguísticos - na Universidade Federal e Goiás, é Mestre em Letras e Linguística (2009) pela mesma instituição, onde também cursou a graduação em Letras-Português (2005). É graduado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2000). Atualmente, é professor efetivo de língua portuguesa e linguística na Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Inhumas, e dedica-se a pesquisas sobre o modo como se dá a leitura, compreensão e interpretação de textos, tomando como corpus o livro didático de português, à luz dos construtos teóricos derivados dos estudos do texto e do discurso. Interessa-se, também, por pesquisas que discutem a interface filosofia-linguística, notadamente aquelas ligadas à filosofia da linguagem e às teorias do signo.

 

Publicado
2020-12-29