ENTRE O QUADRO, O GIZ E A BIXA: DISCURSOS QUE (DES) ALINHAM AS IDENTIDADES NO CURTA-METRAGEM “ CUATRO LUNAS”, DE SERGIO TOVAR VELARDE

  • Clodoaldo Ferreira Fernandes da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • João Jonas Bueno Rabêlo Universidade Federal de Catalão

Resumo

Este artigo trata de algumas questões relativas aos discursos presentes na narrativa fílmica “Cuatro Lunas”, de Sergio Tovar Velarde, especialmente na fase da Lua Nova. Neste estudo, propõe-se analisar de que maneira os discursos presentes no filme “Cuatro Lunas” (des) constroem as identidades sexuais de adolescentes, seguindo uma abordagem qualitativa, de cunho interpretativista. A pesquisa tem como base alguns enunciados presentes nas cenas que possibilitam uma compreensão acerca da condição GAY e as diferentes práticas discriminatórias em casa e na escola. As análises seguem algumas noções teórico-metodológicas advindas dos princípios da Análise Crítica do Discurso (ACD), especialmente trabalhos que problematizam noções sobre linguagem e sexualidades. Os resultados apontam que ainda há muito preconceito em relação às questões de sexualidade, entretanto, o recorte empreendido sinaliza uma possibilidade de debate frente às complexidades que envolvem a identidade do homem GAY no mundo social.

Biografia do Autor

Clodoaldo Ferreira Fernandes da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Docente do curso de Letras da UEG Câmpus Morrinhos, professor da educação básica, na Secretaria de Estado da Educação de Goiás (SEDUC-GO). Doutor em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás.

João Jonas Bueno Rabêlo, Universidade Federal de Catalão

Docente da rede privada de ensino em Caldas Novas. Graduado em Letras pela Universidade Luterana do Brasil. Mestrando em Estudos da Linguagem, pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem- Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão em transição (PPGEL/UFG/UFCAT )

Publicado
2021-01-15