Atividade antibacteriana de óleos essenciais frente à Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus

  • Marcos Vinicius Dahmer Alves Graduado em Farmácia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) https://orcid.org/0000-0002-5250-3342
  • Karine Raquel Uhdich Kleibert Graduada em Farmácia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) https://orcid.org/0000-0001-7511-1977
  • Simony Costa Beber Graduada em Farmácia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) https://orcid.org/0000-0002-5248-8584
  • Marilei Uecher Plestsch Graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Maria (1995) e mestra em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de São Paulo (2003). Especialista em Análises Clínicas e Saúde Pública. Atualmente é professora assistente da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0001-7397-6635
  • Keli Jaqueline Staudt Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade do Estado da Bahia (PPGFARMA-UNEB), Salvador-BA, Brazil e Faculdade de Farmácia, Universidade Federal de Bahia (UFBA), Campus Ondina, Salvador-BA, Brazil
  • Izabel Almeida Alves Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade do Estado da Bahia (PPGFARMA-UNEB), Salvador-BA, Brazil e Faculdade de Farmácia, Universidade Federal de Bahia (UFBA), Campus Ondina, Salvador-BA, Brazil https://orcid.org/0000-0002-8935-6542
  • Christiane de Fátima Colet Graduada em Farmácia pela UNIJUÍ. Mestre e doutora em Ciências Farmacêuticas pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêutica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Adjunta da UNIJUÍ, coordenadora do curso de Farmácia desta instituição e professora permanente do Programa de Pós-graduação em Atenção Integral a Saúde e do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade https://orcid.org/0000-0003-2023-5088

Resumo

As plantas têm se tornando alvo de novas buscas, na qual seus óleos essenciais (OE) têm demonstrando atividade antimicrobiana frente a diversos microrganismos. Este estudo objetivou testar a eficácia dos OE de eucalipto (Eucalyptus citriodora) e de lavanda (Lavandula dentata) frente a cepas ATCCS as bactérias Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus. Empregou-se o método de semeadura em placas de Petri com diferentes concentrações dos óleos citados, além de antibióticos como controles positivos (amoxicilina e ciprofloxacino) e o controle negativo (tween 80). Após 24h, 48h e 72h de incubação em estufa a 37ºC foi realizada medição dos halos de inibição. Os óleos não apresentaram atividade, em nenhuma concentração testada frente a P. aeruginosa. Já frente a S. aureus, os óleos demonstraram inibição nas concentrações superiores a 30%, com maior inibição no OE de eucalipto a 100%.

Palavras-chave: bactérias do trato respiratório, medicamentos inovadores, óleos essenciais, resistência antibacteriana.

 

Publicado
2022-02-23
Seção
Artigos